Minimalismo

 

O papo dessa semana é sobre o documentário Minimalismo, que está disponível no Netflix.

Afinal de contas, o que é minimalismo?

Ao começar escrever esse post sobre o documentário, uma pergunta que ficou na minha mente é: o que, afinal de contas, é o minimalismo? Para mim, com base no que eu assisti, o minimalismo fala muito sobre a nossa relação com o consumo, com a propaganda, com o estilo de vida que levamos e com o que buscamos para nós mesmos. Com o modelo de vida que acreditamos ser o certo.

Minimalismo fala sobre o que?

Minimalismo é um documentário que traz a temática, como o próprio nome sugere, do minimalismo. Ele traz a história de algumas pessoas que optaram ter esse estilo de vida. O documentário coloca muito em pauta a nossa relação com o consumo e com o que é esperado por nós na sociedade em que vivemos. Ele fala sobre como faz parte do ser humano nunca estar satisfeito e sempre estar em busca de algo a mais. E como esse algo a mais, muitas vezes, é preenchido por coisas e mais coisas.

Outro ponto levantado pelo Minimalismo é o fato como uma ideia de “sucesso” é vendida para a gente. Uma ideia de que para sermos bem-sucedidos temos que ter. Ter uma casa grande, ter um carro do ano, ter o último lançamento de celular… E isso vai muito de encontro com a realidade que vivemos de Instagram, Facebook e todas as outras redes sociais em que a vida de todo mundo parece muito feliz, muito glamorosa e o efeito que isso acaba tendo na gente (mas isso é papo para outro post).

O que eu achei?

Acho que o documentário Minimalismo toca em pontos bem atuais que vivemos. Ele dá umas cutucadas que fazem a gente parar e pensar como estamos vivendo isso em nossas próprias vidas. Inclusive, ele fez com que uma longa discussão acontecesse na minha família durante um aniversário (beijo, irmã! Beijo, cunhado!).

Acho um pouco extremista a ideia de ter um armário cápsula e de todas as minhas coisas caberem em duas malas pequenas? Acho. No entanto, eu também acho que não precisa ser 8 ou 80. O documentário traz uma proposta muito interessante e que eu acho que é muito possível de ser aplicada em áreas da nossa vida.

O mais legal, na minha opinião, é fazer a gente se questionar em relação à forma com que consumimos as coisas. Será que não compramos demais? Será que realmente precisamos de tudo que temos? Será que não vivemos muito focados em ter e menos em ser? Será que essa busca desenfreada por comprar não é um sinal de um empobrecimento interno nosso?

Confesso que a parte dos abraços me incomodou um pouco. Achei um pouco “forçação” de barra, maaaas… Super recomendo que assistam e reflitam!

 

Você já assistiu? O que achou? Vou adorar saber!! =)

 

 

[Vale a pena ver] Minimalismo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *