Despertar – Sam Harris

O livro dessa semana é o Despertar, escrito por Sam Harris. Digamos que ele pode ser considerado um pouco polêmico por algumas pessoas. Pelo menos foi o que eu achei.

Mas, Ana, sobre o que é o livro?

Bom, eu comprei o livro achando que ele ia falar sobre espiritualidade de forma desvinculada da ideia de religião. Isto é, achava que o autor ia abordar formas de sermos espiritualizados, sem que acreditássemos e seguíssemos os preceitos de alguma religião, culto, crença, etc. Vocês já podem imaginar que fiquei toda animada. Afinal, espiritualidade é uma das áreas significativas da vida de qualquer pessoa e, hoje em dia, vivemos uma crise em relação a nossas crenças.

No entanto, eu não contava que o que eu entendo por espiritualidade fosse diferente do que o autor entende. Na verdade, para mim não ficou muito claro como Sam Harris define espiritualidade, mas vamos adiante mesmo assim.

Para mim, o ponto principal do livro é uma grande crítica a todas as religiões que conhecemos. Inclusive, sendo muito duro em suas opiniões em vários momentos, o que eu achei um pouco exagerado. O tema é tão rico, que eu a meu ver ele poderia ter o explorado de outra forma.

E aí vocês podem me perguntar:

“Por que estou falando desse livro aqui, então?”

Primeiro de tudo, porque ele coloca em xeque muitas ideias que são dadas como certas para nós desde que nos conhecemos por gente. E mesmo que você não concorde com o que ele defende, esse tipo de crítica faz com que adotemos uma postura mais consciente em relação ao que acreditamos, formando uma opinião mais consistente e embasada. Isto é, ele te faz pensar em porquê você não concorda com ele (ou não) e faz com que você crie argumentos que embasem isso.

Além disso, ele traz ideias muito interessantes e que fazem todo o sentido em nossas vidas. Por exemplo, o fato de o nosso sofrimento ser causado pelos nossos pensamentos. Ou então sobre o poder da gratidão em nossas vidas e os benefícios que isso pode nos trazer. Sam Harris também vai falar sobre meditação, incluindo seus benefícios, os tipos e os mitos que existem em relação a ela.

Aviso que o livro em muitos momentos pode ser uma completa viagem para você ou então um forte soco no estômago. Ainda mais se você é bem religiosa. No entanto, acho que vale a leitura por abordar pontos que fazem parte de quem somos como sujeitos e acabamos não questionando sobre o que realmente acreditamos. Apenas vamos vivendo no piloto automático, sem saber nossas reais convicções.

[Vale a leitura] Despertar – Sam Harris
Tags:         

2 ideias sobre “[Vale a leitura] Despertar – Sam Harris

  • 27 de março de 2019 em 15:11
    Permalink

    O físico Marcelo Gleiser também aborda espiritualidade sem Deus. Ver se por meio dele você consiga entender o tipo de espiritualidade que Sam Harris está descrevendo.

    Resposta
    • 11 de abril de 2019 em 19:24
      Permalink

      Oi, Benivaldo! Eu entendi o que Sam Harris propõe, apenas não concordo mesmo. Mas muito obrigada pela indicação de leitura! Já tinha ouvido falar do Marcelo Gleiser. Vou incluir na minha lista de futuras leituras!

      Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *