Se entrega

Quem me acompanha já há algum tempo, sabe que eu vivo falando sobre o nosso piloto automático, sobre as atividades que realmente fazem sentindo para cada um de nós e sobre para onde a vida que vivemos, hoje em dia, está nos levando, certo?

O assunto do post de hoje acaba indo no mesmo viés, mas de forma diferente. Para você embarcar nessa comigo, vou pedir que você pense nas atividades do seu dia a dia. Todas as atividades, sejam estas relacionadas ao seu trabalho, a sua saúde, aos seus relacionamentos, aos seus estudos, enfim. Tudo aquilo que você costuma fazer ao longo do seu dia.

Tendo isso em mente, eu quero que você me responda:

 

Você se entrega ao que você faz?

Você se coloca de corpo e alma? Se dedica? Ou fica ansiosa? Talvez entediada?

É claro que dificilmente (eu diria até que impossível) alguém terá satisfação plena em todas as atividades que desempenha ao longo do dia. Mas, das atividades que você faz todo dia, em quantas você se entrega por completo, sem o menor esforço? Isto é, em quantas você não fica contando o tempo que falta para acabar, ou que tenta sempre adiar ou que não se coloca 100%?

Levando em conta a vida corrida que levamos, o “ideal” (muitas aspas nessa palavra aí) é que pelo menos uma atividade em nosso dia fosse assim. Se o seu trabalho não te proporciona nenhuma tarefa que possa se encaixar nessas características, pode ser alguma coisa que você faz na sua vida pessoal. Às vezes um seriado que você gosta de ver, um livro, cozinhar ou qualquer hobby que você goste. Pelo menos um tempinho do nosso dia tem que ser dedicado a uma atividade assim. Que faça a nossa mente focar apenas no que estamos fazendo com algum prazer, sem estresse e cobrança. E vamos deixar uma coisa clara: ficar no facebook não vale, tá gente?

“Ana, eu não tenho nenhuma atividade assim no meu dia”

Então está na hora de você começar essa busca. Sem pressão. Pense em coisas que você gostaria de fazer, hábitos que gostaria de ter e vá fazendo testes. Veja com o tempo o que te agrada e o que não te agrada tanto. Até achar essa atividade que você consiga se entregar por inteiro.

“Beleza, Ana. Eu tenho essa atividade! Mas, e todas aquelas outras? Continuo no piloto automático?”

Aí que vem o desafio. E se você tentasse se entregar em todas as atividades que faz? Se colocar de corpo e alma, fazer o melhor que pode e focar totalmente no que está fazendo? Eu sei que é difícil e você não vai conseguir fazer de uma hora para outra. Mas tente pequenas doses de entrega.

Tem que arrumar a cozinha? Que tal se propor a fazer 5 minutos da atividade de forma focada e totalmente entregue? Tem que escrever aquele relatório chato? Que tal tentar fazer o mesmo? Que seja por 5 minutos. E depois vá aumentando aos poucos.

O que pode te dar um incentivo a fazer isso é pensar nos ganhos que você terá ao se concentrar nessa tarefa. Você vai termina-la mais rápido, vai deixar de ficar remoendo problemas e preocupações, vai saber que você fez o seu melhor naquilo e quem sabe até achar benefícios com a tarefa em si.

O importante é se dar a chance de tentar e ver quais benefícios (ou não) isso te traz. Não torça o nariz antes de ter tentado. Se entrega!

Se entrega
Tags:         

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.