Propósito de vida fora do trabalho

O que eu vou falar hoje pode soar estranho para algumas pessoas. Acredito até que algumas não vão concordar, mas, por isso mesmo, acho que vale a pena colocar isso em pauta. O tema de hoje é: por que as pessoas tem essa tendência a acreditar que propósito de vida está única e exclusivamente ligado ao trabalho que elas exercem? Que mania é essa, minha gente?

Como vocês devem saber, meu trabalho é diretamente voltado para ajudar as mulheres a serem as protagonistas das suas histórias, a darem um sentido e direção às suas existências, de forma que fiquem satisfeitas com a vida que estão vivendo. Muitas vezes, ainda mais no trabalho de Coaching, esse isso está diretamente ligado a ajuda-las a encontrar o propósito de vida delas. Qual a missão delas aqui? Que legado elas querem deixar no mundo?

Por ter esse assunto tão frequente no meu dia a dia, eu vejo o quanto as pessoas acabam relacionando essa questão de propósito de vida com as suas carreiras. Passou-se a ter uma crença de que para a pessoa se sentir viva e sentir que sua vida tem um propósito, ela deve estar em um trabalho que a proporcione isso.

Veja bem, eu concordo que a gente passa a maior parte do nosso dia no nosso trabalho e que isso é uma parte importante da nossa constituição e identidade enquanto indivíduos. Mas, também acredito que esta é uma parte importante da nossa vida, porém não a única.

A questão é que para muitas pessoas o trabalho que elas executam em si não é uma forma de expressão do seu propósito de vida. E isso não quer dizer que elas sofram com as atividades que executam ou que não tenham vontade de ir trabalhar. Para elas, ele acaba sendo apenas um meio, uma via, para aquilo que elas realmente acham que vale a pena, para o real propósito de vida delas. Sendo assim, esse tal de propósito acaba sendo realizado em um hobby, em um trabalho voluntário, através de uma atividade com a sua vizinhança ou até mesmo se dedicando a sua família. E o trabalho acaba sendo um espaço para conseguir se sustentar, fazer parte de uma clima agradável, executar alguma atividade que goste ou qualquer outra coisa que ele venha a proporcionar.

Temos que parar de julgar quem não atrela o seu propósito de vida com as suas respectivas carreiras. Vejo essas pessoas sendo consideradas como menos inteligentes ou acomodados e isso não tem absolutamente o menor sentido para mim.

E você, o que acha disso?

Propósito de vida fora do trabalho
Tags:             

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *