Prioridades, para que te quero?

Olha quem voltou! Sim, a pessoa que vos escreve nesse humilde blog! Peço desculpas, sei que andei sumida. No entanto…porém…todavia, o motivo do meu desaparecimento tem tudo a ver com o tema do post de hoje. Prioridades! Sim, elas!

“Ana, como assim? Quer dizer que eu, sua linda leitora assídua, não era sua prioridade?”

Espero que isso não abale a nossa relação, mas digamos que outros assuntos se tornaram mais urgentes. Mas calma, porque isso é totalmente natural. As prioridades são temporais, dinâmicas. Isto é, nem sempre uma coisa será sempre a sua prioridade.

 

“Ana, mas como eu saberei o que é prioridade para mim?”

Simples, basta ter clareza e foco de onde você quer chegar! Ok, isso pode parecer não tão simples assim. Mas acompanha aqui comigo…

O primeiro passo para você estabelecer quais são suas prioridades é saber aonde você quer chegar. Qual o seu foco no momento? Para onde você está caminhando? Qual o seu objetivo? Qual o seu propósito? A gente já conversou sobre isso nesse post aqui.

Só tendo a clareza que as respostas acima lhe trarão, que você poderá estabelecer quais serão suas prioridades no momento. Logo, para estabelecer suas prioridades, é preciso saber para onde se está caminhando. Estamos alinhadas? Ótimo!

Essa falta de clareza que muitas vezes nos faz sentir perdidas e com muitas coisas para resolver. Nós sempre teremos muitas coisas para resolver, muitos e-mails para responder, muitos livros para ler, muitos amigos para sair, muitos cursos para fazer e muitos eventos da família para comparecer. Isso não vai mudar…

Nessa hora que entra a importância das prioridades. Todas nós temos muitas demandas, isso é fato dado e não temos como fugir disso. A não ser que joguemos tudo para o alto e nos isolemos do mundo, mas acho que não é o caso da maioria aqui. Para não pirarmos no meio de tantas exigências, demandas e cobranças, temos que estabelecer para nós mesmas quais são as nossas prioridades.

Se o seu objetivo é concluir o mestrado, você, provavelmente, deixará de ir à reunião familiar em algum momento e demorará a responder algum e-mail relacionado a outro assunto. Porque isso não será uma prioridade para você, entendeu? Isso não fará com que você esteja mais próxima de onde deseja chegar.

“Como eu estabeleço as minhas prioridades?”

Bom, eu sugiro o seguinte:

  1. Antes de tudo, tenha clareza de onde deseja chegar;
  2. Escolha aquilo que, se você fizer lhe deixará mais próxima desse lugar aonde você deseja chegar. Por exemplo, se o seu objetivo é passar em um concurso, provavelmente, você deverá incluir o estudo do material nas suas prioridades, mas também uma atividade física para lhe dar energia e bem estar;
  3. Não selecione muitas prioridades, senão perde o sentido você chama-las assim;
  4. Estabeleça um prazo para rever se essa lista ainda faz sentido para você. Como eu disse anteriormente, elas são temporais;
  5. Anote-as em uma ficha, no celular, na agenda ou em qualquer outro lugar de fácil visualização para você. É importante estarmos sempre nos recordando quais são as nossas prioridades. Na confusão do dia a dia fica fácil esquecer.

Ficou mais fácil assim?

Se quiser, fale comigo para me contar sobre as prioridades que você criou. Vou adorar saber!

Prioridades, para que te quero?
Tags:         

Uma ideia sobre “Prioridades, para que te quero?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.