Para saber aonde você quer chegar

                Vocês viram o último post da terça-feira? Quem ainda não viu, pode ver aqui. Para quem não sabe, Lewis Carroll é o autor de “As Aventuras de Alice no País das Maravilhas” e essa frase faz parte dessa obra. Em um determinado momento da história, Alice está perdida e encontra um gato, então acontece o seguinte diálogo:

                Alice: “Poderia me dizer, por favor, que caminho devo tomar para ir embora daqui?”;

                Gato: “Depende bastante de para onde quer ir”;

                Alice: “Não me importa muito para onde”;

                Gato: “Então não importa que caminho tome”.

Moral? Se você não sabe onde pretende chegar, qualquer caminho serve.

 

“Ta bom, Ana. Quanto bla bla bla e aonde você quer chegar com isso?”

                Você está certa, vamos ao que interessa. Eu contei essa história toda porque quero falar da importância de termos clareza e foco em nossas vidas. Independente, se estamos falando da sua vida profissional, pessoal, amorosa, etc. Você enquanto pessoa, isto é, ser em que está tudo junto e misturado.

                Sabe aquele lema do Zeca Pagodinho: “Deixa a vida me levar, vida leva eu”? Tira isso da sua mente. Não ta com nada, minha gente! O acaso pode até te ajudar em alguns momentos, mas não podemos ficar contando com ele para darmos rumo nas nossas vidas.

                Você se lembra daquele post que eu fiz sobre congruência? (se sua resposta foi não, clica aqui) Eu falei que era importante você perceber se as suas ações estão alinhadas com quem você quer ser ou com o objetivo que você quer atingir. Aqui é a mesma coisa, você precisa saber aonde você quer chegar para definir o que precisa ser feito.

“Mas, Ana, eu posso até ter uma vaga noção de onde quero chegar, do que seria ideal e tal. Mas esse destino está tããããão longe! Me faz ficar perdida mesmo assim”.

                Vamos chamar esse tal de Coaching para entrar em cena aqui. Sabe por que você fica perdida assim? Porque, provavelmente, você está pensando em um todo muito grande. Fica difícil dessa forma, porque você só fica em contato com uma coisa que está distante (por enquanto). É importante saber aonde você que chegar? Claro que é! Mas também é importante trazer isso para o seu dia a dia em ações menores. É assim que você vai conseguir saber qual caminho serve melhor para você! Pensa assim, o primeiro passo para ganhar 1 milhão de reais é conseguir o primeiro real. O primeiro passo para ser uma autora conhecida é escrever a primeira palavra do seu livro. Pegou o sentido da coisa?

                Então vamos voltar para o panorama geral e ir destrinchando isso. Para saber aonde você quer chegar, primeiro, é preciso estabelecer ou, na maioria dos casos, descobrir como que você quer (ou imagina) que seja o destino final. Pode incluir aqui até o que você tem como propósito para a sua vida. Coisa pouca, né? Claro que não! Isso já é um passo enorme e que pode fazer você gastar muita energia.

                Feito isso, você vai quantificar esse propósito em um objetivo relevante e dividir esse objetivo em metas menores, reais e alcançáveis. Em um outro momento, eu posso falar pra vocês um pouquinho sobre o que uma meta deve ter para ser uma boa meta, mas isso é papo para outro post.

                Viu só como aquela coisa distante e enorme vai diminuindo até chegar a ações pequenas e palpáveis? Viu só como você já começa a enxergar o caminho que irá te servir? Claro que poderão surgir pedras e desvios nesse caminho, mas ele já está tomando forma. O objetivo que você criar fará com que você veja o seu propósito na prática. Isso torna as coisas mais reais e menos no campo das ideias ou do desejo apenas. O “aonde você que chegar” começa a ficar próximo e palpável.

                A partir disso, você vai começar a ter uma noção melhor do que faz ou não sentido para você. Suas escolhas serão mais conscientes, suas apostas serão mais acertadas e com certeza o sofrimento e incerteza diminuirão. Você sabe para onde está indo, você consegue ver o que te serve ou não. E nisso de servir ou não entra tudo e qualquer coisa na sua vida, relacionamentos, propostas de trabalho, alimentação, estilo de vida…tudo!

 São nos pouquinhos que as coisas começam a acontecer. Que tal colocar isso em prática?

Para saber aonde você quer chegar…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *