Neutralização do Crítico Interno

Sabe quando você é invadida por alguns pensamentos ruins sobre você mesma? Às vezes, você está distraída ou até mesmo animada com alguma coisa e… BUM! Lá vem aquele pensamento carrasco em relação a si mesma. O texto de hoje é para lhe ensinar uma estratégia de neutralização do crítico interno que existe em você!

Crítico Interno

Você já ouviu no crítico interno? Ele nada mais é do que os seus pensamentos em relação a si mesma. Essa crítica interna está constantemente produzindo julgamentos negativos em relação a nós mesmas.

Pensamento como: eu não sou boa o suficiente, eu sou ridícula, eu sou burra, não sou tão bonita, sou incompetente…

O que mais o crítico interno tem é repertório para nos colocar para baixo e nos diminuir.

Neutralização

Não podemos impedir que esses pensamentos apareçam. No entanto, podemos enxergá-los como eles realmente são: palavras maldosas.

No mindfulness existe uma técnica chamada neutralização. Que como o próprio nome diz, tem como objetivo neutralizar esses pensamentos do crítico interno.

Como funciona a neutralização?

1 . Recorde-se de algum autojulgamento negativo, realmente desagradável. Aquele que é golpe baixo até!

2 . Se ajudar, pense na última vez que você se martirizou por alguma coisa. O que a mente diz sobre você ou sobre o seu corpo?

3 . Resuma esse autojulgamento negativo em uma sentença curta: “Eu sou X”, por exemplo

4 . Agora pergunte a si mesma: esse pensamento me ajuda a ser a pessoa que quero ser? Viver a vida que quero viver? Fazer as coisas que quero fazer?

5 . Em seguida, repita esse pensamento para você mesma, mas agora o veja apenas como um pensamento: “Estou tendo um pensamento de que…”

Visualizar esse pensamento apenas como um pensamento é a proposta do mindfulness. Você se distanciar disso como uma verdade, como uma condição sua. E ver esse autojulgamento apenas como um pensamento, apenas como palavras.

 

E ai? O que você achou desse exercício? Vou adorar saber!

Neutralização do Crítico Interno

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *