Do que você anda sentindo vergonha

Esses dias eu comecei a ler “A coragem de ser imperfeito” da Brené Brown. Até onde eu li, o livro fala sobre a nossa vulnerabilidade e como lidamos com ela. Confesso que ainda não terminei, mas assim que eu acabar faço um post no Vale a Leitura para vocês.

No entanto, porém, todavia, a questão é que em um momento do livro a Brené (me sinto íntima das autoras que leio, já chamo logo pelo primeiro nome) fala que existe um mecanismo para o fracasso. Ela diz que tudo começa com a vergonha, que se transforma em medo, que leva à aversão ao risco e isso acaba com a inovação, consequentemente nos levando ao fracasso.

O que vocês acham disso? Concordam?

Eu fiquei um bom tempo pensando nessa cadeia de eventos que ela fez, pensando se faz sentido e se isso se aplicaria em alguma situação que eu passo ou já passei. E eu não sei para vocês, mas para mim coube direitinho.

Quantas vezes não deixamos de nos arriscar ou de tentar algo que temos vontade ou que seja diferente por vergonha? Seja vergonha porque achamos que seremos julgados (e talvez sejamos mesmo), por achar que vamos fracassar e por aí vai.

Você consegue pensar no que você já deixou de fazer por não querer se sentir vulnerável, por não querer sentir vergonha? Eu mesma consigo pensar em diversos exemplos, como aprender a patinar, falar a minha ideia em uma reunião, fazer aulas de dança já pensando na apresentação de final de ano…

Quando essa vergonha nos paralisa, deixamos de entrar em contato com muitas coisas novas e diferentes, concorda? Quantas oportunidades não deixamos para trás por conta disso?

E aí que eu penso: sabe aquilo que você quer mudar na sua vida? Sabe aquela coisa nova que você quer tentar? Será que o que está te paralisando não é a vergonha?

Do que você anda sentindo vergonha?

Do que você anda sentindo vergonha?
Tags:         

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *