Blog - 3 principais dificuldades para o seu bem-estar

Muito se fala sobre promoção de bem-estar, sobre a importância do bem-estar e sobre os benefícios que isso traz para a nossa vida. Acredito que isso acaba ficando bem claro e, muitas vezes, óbvio para a gente. No entanto, por que fica tão difícil colocar a promoção do nosso bem-estar na prática?

O intuito desse texto de hoje é apontar as 3 principais dificuldades na promoção do nosso bem-estar, na minha opinião. Vamos lá?

  1. Não saber o que traz bem-estar para você

Na minha opinião, esse é o dificultador número 1 e passa totalmente por aquele tal de “autoconhecimento” que eu tanto falo aqui.

Promover bem-estar é legal, é importante e, hoje em dia, é até cool. Mas o que isso quer dizer para você? Quais são as coisas que te trazem bem-estar?

De nada adianta saber que é importante, se não sabemos o que isso quer dizer de forma prática na nossa vida.

Para mim, por exemplo, bem-estar é nunca estar correndo de um lado para o outro. Estar atrasada e com pressa é algo que me desestabiliza muito! Eu odeio! Então, na minha rotina, eu sempre prezo por fazer as coisas com calma, não marcar um compromisso colado com o outro, acordar com tempo suficiente para não sair correndo…

Como eu sei disso? Pura auto-observação, bonitona! Ao me observar e ao me conhecer, eu consigo ter a consciência dessa minha característica e, consequentemente, tomar atitudes para prezar por isso na minha vida.

  1. Bem-estar não ser uma prioridade

Beleza, você sabe o que traz bem-estar para você e super se conhece. Mas você consegue enxergar como algo importante para você? E aqui eu não falo como algo importante teoricamente, porque alguém falou que é importante. Eu estou falando de você realmente acreditar que é importante. Importante a ponto de ser MAIS importante do que outras coisas na sua vida. Importante a ponto de ser uma prioridade para você.

Porque, sinceramente, de nada adianta saber no mundo racional que a promoção de bem-estar é importante, se você não sente realmente isso. E se você não sente isso de verdade, tudo bem! Não estou aqui para te julgar. Mas é importante nós sermos sinceras com nós mesmas. Porque a partir do momento que “jogamos a real” com a gente, assumimos para nós mesmas que promoção de bem-estar não é uma prioridade nas nossas vidas. Com isso, paramos de nos cobrar por promover isso em nossas vidas. E isso por si só já é uma atitude de promoção de bem-estar.

  1. Glamourizar o bem-estar

Acreditar que promoção de bem-estar é algo chique, caro e muito elaborado é um dos grandes golpes que damos na nossa própria criação de bem-estar. Para promover bem-estar na sua vida, você não precisa fazer algo megalomaníaco e fora da sua realidade. Muito pelo contrário. A promoção do bem-estar está em atitudes básicas na sua vida.

O exemplo que eu dei sobre horário apertado para mim, não é nada absurdo. E, para mim, é algo fácil de eu me adaptar. E existem vários outros exemplos que são simples e fáceis de serem aplicados na sua vida. Que tal pensar em sua quantidade de sono, pessoas que você convive, horários que você se coloca, atitudes que você tem em relação a você mesma…

Porque, convenhamos, a partir do momento que criar bem-estar se torna uma coisa muito difícil e complicada, ela deixa de promover o seu bem-estar, não é mesmo?

 

E ai, o que você achou disso tudo que eu falei? Faz sentido? Não faz?

Comenta aqui que eu vou adorar saber!

 

 

3 principais dificuldades para o seu bem-estar
Classificado como:        

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Coaching e Psicologia para Mulheres